Stephanie Borges

É carioca, jornalista e tradutora. Começou a escrever versos na adolescência, mas parou no período da graduação,achando que sua relação com a poesia se resumiria às leituras e aos versos ruins, segundo ela, da mocidade. Angústias pessoais embasaram a necessidade de externar os pensamentos da ainda não assumida poeta em 2016. Participou de uma oficina com o escritor Carlito Azevedo no ano seguinte, onde começou a escrever Talvez precisemos de nome para isso, finalizado em oito meses. O poema é sua primeira obra publicada.