Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra

bell hooks

“Enfrentar o medo de se manifestar e, com coragem, confrontar o poder, continua a ser uma agenda vital para todas as mulheres”, escreve bell hooks no prefácio à nova edição de Erguer a voz. Na infância, a autora foi ensinada que “responder”, “retrucar” significava atrever-se a discordar, ter opinião própria, falar de igual pra igual a uma figura de autoridade. Nesta coletânea de ensaios pessoais e teóricos, em que radicaliza criticamente a máxima de que “o pessoal é político”, bell hooks reflete sobre assuntos que marcam seu trabalho intelectual: racismo e feminismo, política e pedagogia, dominação e resistência. Em mais de vinte ensaios e uma entrevista, a autora mostra que transitar entre o silêncio e a fala é um gesto desafiador que cura, que possibilita uma nova vida e um novo crescimento ao oprimido, ao colonizado, ao explorado e a todos aqueles que permanecem e lutam lado a lado, rumo à libertação.

Ficha Técnica

Edição:
Editora:Elefante
Páginas:380
Gênero:Ensaio
Categorias:1. Negras. 2. Feminismo. 3. Racismo.
Lançamento:2019
ISBN:978-85-93115-25-7
Tradução:Cátia Bocaiuva Maringolo
Estado de conservação:Usado: em bom estado